slider-patologia-luxacao-no-dedor-fernando-moya

Deslocamento parcial ou completo pode ser evitado e possui tratamento eficaz:

A luxação no dedo é compreendida como o deslocamento parcial ou completo da extremidade dos ossos, podendo até mesmo provocar lesões nas estruturas próximas da região afetada, como ligamentos, tendões e vasos sanguíneos .

Diferente de fratura e fissura, a luxação classicamente é responsável por tirar o osso do lugar sem quebrá-lo. Ainda assim, não exclui a possibilidade de existir também uma fratura no local afetado.

Quais são as causas do problema?

Entre as principais causas da luxação no dedo, estão:

  • Traumas diretos;
  • Queda sobre os dedos;
  • Práticas esportivas que podem causar torção (por exemplo, quando uma bola atinge os dedos ) ou impacto direto;
  • Movimentos de torção.

Principais sintomas:

Existem alguns sintomas que ajudam a identificar o problema:

  • Fortes dores na articulação;
  • Dificuldades para movimentar a região afetada;
  • Manchas roxas;
  • Inchaço;
  • Deformação no membro afetado.

Como evitar a luxação no dedo?

Uma das melhores formas de evitar uma luxação é utilizar equipamentos seguros para atividades mais perigosas e que contenham riscos, como por exemplo, alguns esportes com alto impacto. O ideal é que sejam usadas luvas de proteção.   

Formas de tratamento:

As formas de tratamento de luxação, geralmente, são bem parecidas com os recursos utilizados em fraturas, sendo feitas a redução, imobilização ou cirurgia.

Veja também: Fraturas de Metacarpos.

O importante nesses casos é que não se deve tentar corrigir a lesão / deformidade por conta própria. A sugestão é de buscar assistência médica para uma correta avaliação do problema e aí sim, tentar solucioná-lo de forma mais adequada.

Redução da luxação: Neste procedimento, os ossos da articulação são colocados em sua posição correta. Por ser um procedimento doloroso, costuma ser realizado com anestesia local ou geral, dependendo da dor sentida pelo paciente.

Imobilização da luxação: Pode ser feita após a redução, ou quando os ossos da articulação não estão muito afetados (subluxação) . Na imobilização é colocada uma tala para que a articulação seja mantida imóvel por no máximo 8 semanas.

Cirurgia: É realizada apenas quando o caso é mais grave, ou quando existe dificuldade de os ossos serem colocados em seu lugar.  

Para aliviar as dores o inchaço, o uso de anti-inflamatórios e analgésicos indicados pelo especialista, é fundamental.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

Share This
WhatsApp Agende sua consulta