Luxação no Dedo

Atualizado em: 10/11/2020 por Dr. Fernando Moya

Luxação no Dedo | Dr. Fernando Moya

Início » Patologia » Luxação no Dedo

A luxação é compreendida como o deslocamento parcial ou completo da extremidade entre dois ossos, nas quais as estruturas próximas como ligamentos, tendões e vasos sanguíneos podem ser afetadas. E ainda mais, não exclui a possibilidade de existir também uma fratura no local afetado.

Quais são as causas do problema?

Entre as principais causas da luxação no dedo, estão:

  • Traumas diretos;
  • Queda sobre os dedos da mão;
  • Práticas esportivas que podem causar torção ou impacto direto;
  • Movimentos de torção dos dedos.
Deslocamento parcial | Dr. Fernando Moya

A imagem representa o deslocamento parcial da extremidade entre dois ossos.

Principais sintomas:

Entre os sintomas que podem ser determinantes no diagnóstico do problema, estão:

  • Fortes dores na articulação;
  • Dificuldades em movimentar os dedos da mão;
  • Manchas roxas;
  • Inchaço;
  • Deformação no membro afetado.

Como evitar a luxação no dedo?

Uma das melhores formas de evitar uma luxação dos dedos, é utilizar equipamentos seguros para atividades mais perigosas e que apresentam risco de lesões, como em casos de esportes de alto impacto. Estratégias como esparadrapagens e proteções locais são interessantes para evitar tais lesões.

Relacionados ao tema

Como tratar?

As formas mais comuns de tratamento de luxação no dedo da mão, geralmente, são : 

  • Redução;
  • Imobilização;
  • Cirurgia.

O importante, nesses casos, é que não se deve tentar corrigir a lesão por conta própria. A sugestão é consultar o médico ortopedista em regime de urgência para uma correta avaliação, e também para uma conduta adequada.

Redução da luxação de dedos

Neste procedimento, os ossos da articulação são colocados em sua posição correta. Por ser um procedimento doloroso, costuma ser realizado com anestesia local ou geral, dependendo da dor sentida pelo paciente.

Imobilização da luxação de dedos

É uma unanimidade que após ser feita a redução devemos proteger a articulação atingida, ou mesmo quando não houve uma lesão completa (subluxação). Na imobilização é colocada uma tala para que a articulação seja mantida imóvel por no mínimo 2 a 3 semanas podendo se estender por até 6 a 8 semanas.

Tala | Dr. Fernando Moya

Paciente usando tala para concluir o tratamento.

Cirurgia

Quando há uma dificuldade de atingirmos a redução articular, ou seja, recolocar os ossos em seu lugar, existe a necessidade da correção cirúrgica. Isso geralemte é feito em ambiente de centro cirúrgico e pedendendo da lesão poderemos necessitar inclusive de outros dispositivos para auxiliar a estabilização articular como pinos, parafusos tipo âncora, etc. Para tal, sempre que possível procure um especialista na área de cirurgia da mão.

 

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

Como tratar o Cisto Sinovial? | Dr. Fernando Moya
Entorse do dedo polegar: sintomas e tratamento | Dr. Fernando Moya
Síndrome do túnel do carpo: qual médico trata | Dr. Fernando Moya

Últimos Posts

× Agendar Consulta.