Cirurgias das fraturas de escafoide

Atualizado em: 21/04/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

3 minutos

Início » Cirurgias das fraturas de escafoide

A fratura do escafoide é uma das fraturas do carpo, região após o antebraço, mais frequente. Geralmente, essas lesões são ocasionadas por trauma, ou seja, necessita de algum tipo de acidente, queda ou pancada, para ocorrer.

Em alguns casos, o osso do escafoide apresenta certa dificuldade para cicatrizar. Dependendo do tipo de fratura, existem algumas recomendações para uma possível intervenção cirúrgica.

É necessário levar em consideração que não é toda fratura que precisa operar. Entretanto, quando a cirurgia é indicada, existem dois tipos para tratar o escafoide.

Cirurgia percutânea

Caso a fratura não tenha um deslocamento muito grande e seja bem alinhada, podemos optar por um caminho que é chamado de cirurgia percutânea.

Pequenas incisões são feitas na pele e a correção é realizada por meio de parafusos ou fios que ficam dentro dos ossos. Esses parafusos ajudam a fazer o movimento de cicatrização, ou seja, a união entre as duas partes.

Essa abordagem é um pouco mais simples e os resultados são bastante satisfatórios porque não é tão agressiva e a recuperação costuma ser tolerada pelo paciente.

Relacionados ao tema

Cirurgia por via aberta

Quando a fratura se desloca e traz desvios entre os segmentos, a abordagem é um pouco diferente. Incisões um pouco maiores são feitas para visualizar a fratura mais detalhadamente, recolocá-la no lugar e promover algum tipo de fixação.

Muitas vezes, a gente também utiliza parafusos e fios que ficam dentro dos ossos para estabilizar essas fraturas.

Logo após a cirurgia, o paciente é mantido imobilizado por um determinado período de tempo, que vai depender das características de cada fratura. Na sequência conforme a cicatrização for atingida, a gente progride para o processo de reabilitação.

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 12 =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.