Cisto sinovial: os tipos de cirurgia

Atualizado em: 18/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

4 minutos

[wpseo_breadcrumb]

O cisto sinovial se apresenta com uma característica específica em comum: uma nodulação arredondada próxima às articulações, que geralmente surge no punho, no aspecto dorsal, palmar ou eventualmente, nos dedos. Formado pelo extravasamento do líquido sinovial, o cisto é uma pequena saliência que, de alguma forma, pode causar muita dor e desconforto para o indivíduo.

Existem alguns métodos que são empregados para tentar controlar as dores, porém, há casos onde o problema não é resolvido através desses meios mais simples, e por isso é indicada a cirurgia como tratamento.

No post de hoje, falaremos um pouco mais sobre os tipos de cirurgia existentes, consideradas ótimas opções de tratamento para o cisto sinovial. Acompanhe!

A imagem mostra uma mão de alguém com um cisto.

Tratamento cirúrgico

cirurgia do cisto sinovial é indicada pelo médico especialista em cirurgia de mão quando o uso de medicamentos ou terapias associadas ao controle de dor não apresentaram nenhuma melhora, ou seja, quando o paciente não se adaptou a nenhuma dessas opções.

Geralmente, o procedimento cirúrgico é realizado em ambiente hospitalar, e tem como objetivo a remoção completa do cisto, gerando boas perspectivas de resolução para o problema.

Principais tipos de cirurgia

Quando se fala em tratamento de cisto sinovial, é importante lembrar que existem algumas opções de cirurgia, sendo elas a tradicional (por via aberta) e a videoartroscopia.

Por via aberta

Como o próprio nome já diz, durante o procedimento é feita uma abertura, uma incisão por cima, geralmente onde a saliência está localizada, e então é removido todo o tecido diferente, ou seja, aquele nódulo que está no dorso do punho, na parte de baixo ou perto dos dedos, inclusive com especial atenção à raiz do cisto. Este deve ser em geral cauterizado para evitarmos a recorrência da queixa.

Por videoartroscopia

Esse é um tipo de cirurgia realizado por vídeo, onde os médicos utilizam uma abordagem através de incisões menores. Introduzimos uma câmera dentro da articulação e através de outra incisão são colocados os instrumentais para execução do procedimento.

As câmeras visualizam o problema por dentro da articulação, e o processo de remoção se dá de dentro para fora.

Vale lembrar que, muitas vezes, o tamanho e o tipo de corte, assim como o tempo de recuperação entre as cirurgias, também são diferentes. A cirurgia por videoartroscopia tende a ter uma melhora dos sintomas mais rapidamente e menores incisões.

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + nove =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.