Como tratar a lesão do tendão flexor? Descubra!

Atualizado em: 22/04/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

5 minutos

Início » Como tratar a lesão do tendão flexor? Descubra!

A lesão do tendão flexor dos dedos é uma ruptura ou descontinuidade do componente fundamental para a dobra, ou flexão digital. Normalmente se dá por mecanismo traumático e leva a limitação da mobilidade do dedo afetado.

Quer saber como tratar esse tipo de lesão? Então, continue nos acompanhando para mais detalhes!

A imagem mostra uma mão com a palma aberta, virada para cima.

Anatomia

Na anatomia, cada dedo possui dois tendões flexores: o tendão flexor superficial e o tendão flexor profundo. Enquanto o primeiro faz a flexão da interfalangeana proximal, o segundo faz a flexão da parte final do dedo.

Assim sendo, dependendo da lesão, pode haver um comprometimento parcial da mobilidade, ou até mesmo uma lesão total.

Relacionados ao tema

O que pode causar a lesão do tendão flexor?

O tendão flexor é uma estrutura com início no antebraço, e que também passa pelo punho, localizando-se na palma das mãos extendendo-se até a porção final do dedo (no caso do flexor profundo).

Ele é o responsável pelos movimentos de flexão ou contração dos dedos, quando são fechados. Basicamente, o tendão flexor é aquele que nos ajuda a fazer os movimentos de dobra.

Uma das principais causas desse tipo de lesão são cortes ou traumas, que possuem força suficiente para romper o tendão. Desta forma, muitas vezes, o indivíduo acaba impossibilitado de realizar certos movimentos após o incidente.

Quais os sintomas?

Um dos sintomas da lesão do tendão flexor é a incapacidade de flexionar os dedos, logo após o corte.

Além disso, também devido à proximidade das estruturas, o nervo do dedo pode estar lesado, e isso leva ao formigamento ou dormência da região acometida.

De qualquer forma, é indispensável consultar o médico ortopedista especialista em cirurgia da mão para realização do diagnóstico e indicação dos exames necessários. A ideia é que o médico consiga identificar o problema, e possa indicar o tratamento mais adequado.

Como funciona o tratamento?

O tratamento dependerá da gravidade da lesão do tendão flexor. Existem as lesões que são mais distais, as que são mais próximas da ponta do dedo, e as que estão mais centradas no corpo do dedo.

Além destas, também existem as lesões que estão mais centradas na palma da mão, e as que estão centradas no antebraço.

Podemos dizer, então, que a localização da lesão será um fator essencial para definir qual o melhor tratamento. Geralmente, as lesões que estão mais no centro, são tecnicamente as mais difíceis de contornar.

Quando existe uma lesão mais extensa, com impotência funcional (limitação de movimentos), normalmente será indicado o tratamento cirúrgico para a correção da mesma e restauração da função do dedo.

É realizada uma incisão de pele com o objetivo de observar melhor a lesão, aproximar e suturar o tendão lesionado. Se a condição apresentada pelo paciente for ainda mais grave, pode ser necessária a utilização de enxerto tendinoso.

Vale lembrar que o pós-operatório é muito importante para a recuperação do movimento, e a reabilitação será fundamental para o resultado positivo do procedimento.

Agora, conte-nos: você já sofreu uma lesão do tendão flexor e precisou de cirurgia? Como foi a recuperação?

Compartilhe o nosso conteúdo em suas redes sociais!

 

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − cinco =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.