Como tratar Fratura de Mão

Atualizado em: 16/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

4 minutos

Início » Como tratar Fratura de Mão

O termo fratura de mão é bastante amplo, porque nós temos três falanges, proximal medial e distal, e no polegar nós temos apenas a distal e a proximal. Então nós temos uma variedade muito grande de lesões que podem ser geradas por traumas, por pancadas, por atividades esportivas, então falar genericamente de fraturas de mão fica uma coisa bastante ampla.

Como acontecem as fraturas de mão

Você pode ter desde aquelas fraturas por avulsão, por pequenos fragmentos, um entorse, pancadas mais leves.  Até fraturas mais graves por esmagamento, por acidentes automobilísticos. Então há uma grande gama de possibilidades que podemos falar nessas fraturas.

Vou começar falando de algumas lesões que são mais comuns como as fraturas de falanges, que se dão algumas vezes por entorse.

Geralmente essas fraturas produzem lesões oblíquas ou inclinadas. E essas podem ter um acometimento articular, podem ser extra-articulares, então a essas fratura de falange, em geral, podem necessitar de um tratamento cirúrgico.

Relacionados ao tema

Como tratar as fraturas de mão

Existem aquelas que, como falei, por avulsão, com fragmentos menores que também acometem as falanges, que essas às vezes podem, muitas vezes, ser tratadas de uma maneira mais conservadora. Usando uma proteção, usar uma tala às vezes pode resolver o assunto.

Outros tipos de fratura, fraturas da falange distal que nós chamamos de mallet finger, que é o dedo em botoeira, às vezes existem essas fraturas associadas às lesões  de tendão. Existem também aquelas associadas às fraturas, essas podem muitas vezes ser tratadas de maneira conservadora. E em casos particulares onde o fragmento é um pouquinho maior, às vezes precisa de um tratamento cirúrgico para corrigir.

A fratura de mão, em geral, nós vamos ter um tempo de cicatrização muito parecida com os outros ossos do corpo, que é mais ou menos de 4 a 6 semanas.

Porém, nós temos certo cuidado na maioria delas para nós ganharmos um pouco de tempo nessa recuperação, para não deixar acontecer o que nós chamamos de rigidez articular, quando uma articulação, principalmente das mãos, fica muito tempo imobilizada existe uma grande chance de ela evoluir com certa rigidez, com certa limitação prolongada, que é o que nós não queremos.

Atrapalha muito a funcionalidade do paciente, então muitas vezes nós vamos preconizar um tratamento que vai antecipar esse retorno funcional. Ou seja, nós vamos deixar o menor tempo possível a cicatrização, para estabilizar, mas também para não atrapalhar a recuperação do paciente.

O que achou do vídeo de hoje? Compartilhe nas redes sociais!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
Quais as causas da Moléstia de Dupuytren?

Quais as causas da Moléstia de Dupuytren?

A Moléstia de Dupuytren é uma doença que acomete geralmente a região palmar da mão, ela causa deformidade quando evolui descontroladamente e nós temos muitas vezes opção de tratamentos mais conservadora, com observação, ou a de intervenção e a remoção cirúrgica.

ler mais
× Agendar Consulta.