Dedo em Botoeira: o que é e tratamento

Atualizado em: 01/12/2020 por Dr. Fernando Moya

6 minutos

A imagem mostra o dedo indicador apontando para cima

Início » Dedo em Botoeira: o que é e tratamento

O que é um dedo em botoeira?

O dedo em botoeira ocorre com a flexão da interfalangeana proximal, que é a primeira articulação da mão com a extensão da articulação final.

A causa geralmente se dá por uma lesão que atinge o tendão extensor central, por exemplo, traumas, lesões cortantes ou problemas inflamatórios crônicos.

A função do tendão central é esticar a articulação da primeira interfalangeana. Portanto, a lesão causa um desequilíbrio entre as forças dos tendões.

Quando isso ocorre, o corpo tenta encontrar uma compensação, e a que ele encontra é deixar o dedo com essa deformidade chamada de botoeira.

Relacionados ao tema

O que é Rizartrose?

O que é Rizartrose?

A Rizartrose é facilmente identificada somente nos casos mais avançados, mas no estágio inicial ela precisa de exames mais específicos. Entenda melhor essa doença que precisa ser tratada, confira!

ler mais

Diagnóstico do dedo em botoeira

Para confirmar o dedo em botoeira, é preciso realizar exames de radiográfica, ultrassonografia e/ou ressonância para ver se, além da lesão do tendão, houve uma lesão óssea associada e se é parcial ou total. Uma vez diagnosticada, a lesão poderá ser aguda ou crônica.

Lesão aguda

As lesões agudas têm, geralmente, uma abordagem mais conservadora que dependerá da exposição, por exemplo, se houve um corte ou uma lesão óssea associada, a conduta cirúrgica é indicada.

Lesão crônica

Nas lesões crônicas, o primeiro passo é começar pelo tratamento mais conservador para tentar mobilizar a articulação que está retraída, e posteriormente será possível analisar se é necessário fazer a cirurgia para completar o tratamento.

Tratamento para dedo em botoeira

O tratamento para dedo em botoeira depende da condição associada, por exemplo, é preciso analisar se existe uma lesão óssea, uma lesão ligamentar ou somente a lesão tendinosa pura.

Se houver somente a lesão tendinosa pura, o tratamento conservador pode ser suficiente, ou seja, o uso de proteção durante três ou quatro semanas, seguido por um processo de reabilitação.

Agora, se a lesão for mais exposta e associada a uma fatura, será preciso realizar um reparo do tendão.

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + dezessete =

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

Como tratar o Cisto Sinovial? | Dr. Fernando Moya
Entorse do dedo polegar: sintomas e tratamento | Dr. Fernando Moya
Síndrome do túnel do carpo: qual médico trata | Dr. Fernando Moya

Últimos Posts

× Agendar Consulta.