Início » Exercício para lesão do tendão extensor do polegar


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 21/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Exercício para lesão do tendão extensor do polegar

Pergunta levantada em nosso canal do Youtube:

Um paciente sofreu uma lesão no tendão extensor, neste caso, lesão do tendão extensor do polegar. Ele sente um pouco de desconforto e queria algumas orientações do pós-operatório.

Reabilitação para a lesão de tendão extensor do polegar

Em primeiro lugar, as lesões do tendão extensor possuem uma grande variedade de tipos e localizações. Variam desde a pontinha do dedo, principalmente o dedo em martelo não ósseo localizado no tendão extensor final, até o antebraço.

Portanto, as lesões do dedo em martelo tendinoso, por exemplo, existe uma conduta de proteção por um tempo prolongado para promover a cicatrização. Ou seja, a reabilitação vai ficar muito mais tardia e o processo de recuperação mais adiante.

Enquanto outros tipos de lesão, por exemplo, de setores mais próximos da mão e do punho, realizamos a mobilização de uma maneira mais breve. Dependendo da localização e do tipo de lesão, às vezes você vai acelerar esse processo de reabilitação, e às vezes, você vai preservar um pouco mais para permitir uma cicatrização adequada.

O que a gente sabe é que para muitas lesões tendinosas, ao redor de três a quatro semanas já existe uma cicatriz em formação e uma boa aderência do tecido de reparo ao redor do tendão, mas ao mesmo tempo já começam a ver os primeiros casos de rupturas, ou seja, de soltura das lesões.

Principalmente nas lesões que a gente fala nos setores mais próximos da mão e punho, a gente tem certa liberdade para começar a mobilizar a partir da segunda semana, às vezes a partir de dez dias, mas tem que tomar alguns cuidados para não abusar muito e favorecer essa ruptura dos pontinhos que são dados nos tendões.

Então, para cada lesão terá um protocolo adequado de tratamento, de repouso, de proteção e de exercícios específicos.

Cuidados pós-lesão de tendão extensor do polegar

Tenha cuidado com a cicatriz e controle os inchaços, para isso, massageie a fim de não criar alguma aderência.

Quando começamos a introduzir a fisioterapia na reabilitação, começamos a pôr em prática as atividades de analgesia para reduzir o processo doloroso. Cada caso terá a sua liberação para a recuperação de movimentação em um tempo adequado de acordo o protocolo.

Vale sempre lembrar que cada lesão precisa ser individualizada. Cada paciente tem que ser bem analisado para poder sugerir um tempo de reabilitação e o tipo adequado para cada caso.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.