Início » Lesão de Stener: o que é, causa, sintomas e tratamento


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 24/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Lesão de Stener: o que é, causa, sintomas e tratamento

A Lesão de Stener está incluída nas lesões ligamentares que envolvem o polegar. Mais especificamente, é uma lesão do ligamento colateral ulnar, ou seja, é a lesão do ligamento que está na base do seu polegar, na face interna.

É uma lesão de origem traumática, ou seja, existe a necessidade de uma entorse, de uma pancada que leva a uma ruptura do ligamento colateral ulnar, entre outras complicações, para causar a lesão.

Sintomas da Lesão de Stener

  • Dor;
  • Inchaço;
  • Limitação da mobilidade;
  • Instabilidade da articulação.

Principalmente a instabilidade, onde a articulação estará mais móvel do que deveria e não terá uma restrição necessária para executar o movimento de uma maneira adequada.

Diagnóstico

Além de o exame físico constatar a instabilidade do setor interno do polegar, teremos outras modalidades de exames que podem auxiliar.

O raio-x simples não vai definir o diagnóstico, mas pode excluir algumas outras possibilidades, como pequenas fraturas que podem evoluir com os mesmos sintomas.

Se no raio-x você tem uma normalidade, provavelmente você vai precisar de algum outro exame subsidiário, como o ultrassom ou ressonância. Muitas vezes, a ressonância nos traz esse diagnóstico com maior riqueza de detalhes. Através da ressonância vamos entender o que é o princípio da Lesão de Stener.

Na Lesão de Stener, existe uma camada de um tecido que a gente chama de aponeurose do adutor, que está interpondo entre as duas partes do ligamento que está rompido.

Sendo assim, não tem como cicatrizar porque existe uma interposição entre as duas partes, ou seja, levando a uma dificuldade na cicatrização.

Tratamento da Lesão de Stener

Na maior parte dos casos, o tratamento é cirúrgico. A Lesão de Stener associada a uma instabilidade é eminentemente cirúrgico. Teoricamente, quanto antes agir os resultados são mais favoráveis.

Se você supõe que está com algo parecido, procure um pronto atendimento, para uma avaliação mais aplicada no seu caso.

2 Comentários

  1. Daniel Zanette

    Boa noite !
    Fiz essa cirurgia de Stener em novembro de 2019. Ainda meu dedo continua dormente, sera que isso é normal?

    Responder
    • Dr. Fernando Moya

      Olá, Daniel. Seria interessante retornar ao cirurgião que realizou esse procedimento e esclarecer a sua dúvida.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.