Lesão do Esforço Repetitivo: como evitar

Você também já deve ter sentido algum incômodo em uma parte do corpo depois de permanecer numa determinada posição ou fazer alguma tarefa durante muito tempo. Isso acontece porque existe uma sobrecarga da estrutura que requisitada. Se essa situação se repetir diversas vezes pode desencadear um quadro de lesão do esforço repetitivo.

Mais comumente conhecida como LER, esse tipo de lesão é um distúrbio que afeta o sistema osteomuscular, ou seja, os ossos e os músculos. Está comumente relacionada com atividades laborais, entretanto, qualquer tarefa que gere sobrecarga na articulação pode desencadear essa condição.

Como pessoas de todas as idades podem ter LER, preparamos este artigo para explicar como prevenir que ela afete as mãos, afinal, é comum que esse problema prejudique essa parte do corpo. Continue lendo e veja como evitar essa lesão e ter mais produtividade e qualidade de vida.

O que pode causar LER nas mãos

Antes de deixarmos as nossas dicas sobre como evitar a lesão do esforço repetitivo nas mãos é importante entender quais são as condições que podem desencadear esse problema. Como dito, o esforço sobre ossos e a musculatura é o que causa um tipo de inflamação que provoca dores e desconfortos, caracterizando-se como LER.

É bastante comum que pessoas que trabalham realizando movimentos repetitivos com as mãos, ou que exercem sobrecarga sobre suas estruturas, desenvolvam esse problema. Por isso, essa lesão se relaciona com atividades laborais e está entre as condições classificadas como doenças do trabalho.

No entanto, a LER não é uma doença porque não é causada por algum agente patológico. Na verdade, ela demonstra que uma articulação está sendo submetida a um esforço que não consegue suportar ou que está inadequado.

Sendo assim, algumas condições que podem desencadear uma LER são:

  • digitar por muito tempo;
  • usar o mouse por um período prolongado;
  • tocar instrumentos musicais;
  • jogar videogame;
  • praticar esportes como golfe ou tênis;
  • fazer trabalhos manuais com movimentos repetitivos;
  • adotar uma posturas inadequadas;
  • forçar a articulação em excesso;
  • submeter a articulação à compressão;
  • carregar pesos exagerados.

Desse modo, a lesão do esforço repetitivo afeta as mãos quando elas são submetidas a tarefas, ainda que sejam atividades prazerosas, que exigem demais das suas estruturas.

Veja também: Lesão de nervo periférico.

Como prevenir a lesão do esforço repetitivo nas mãos

Como a lesão do esforço repetitivo é causada em função da sobrecarga no sistema osteomuscular, então o que se deve fazer é evitar que isso aconteça. Desse modo, não há o desgaste da estrutura nem a fadiga dela. As medidas que podem ser adotadas como forma de prevenção para esse problema são:

Adotar uma postura adequada e confortável

Durante a prática das atividades que exigem movimentos repetitivos procure adotar uma postura adequada para que haja ergonomia. É importante que nenhuma articulação seja forçada em excesso, de modo que permaneça numa posição confortável.

É interessante optar por ferramentas e equipamentos que ajudem a manter as mãos em descanso. Para quem digita por muito tempo, por exemplo, o ideal é que haja um descanso para os punhos, onde eles ficarão apoiados para não forçar a articulação.

Fazer pausas durante a atividade

Outra medida muito eficaz é planejar pequenas pausas durante a atividade para que as mãos possam descansar. Estabeleça a cada meia hora ou uma hora parar por cerca de 5 minutos para que as articulações possam relaxar da tensão.

Aproveite esse momento para beber um pouco de água, usar o banheiro, caminhar para estimular a circulação sanguínea, ou qualquer outra ação que contribua positivamente para o equilíbrio orgânico e o seu bem-estar.

Alongar os músculos e articulações

Os alongamentos são exercícios muito eficazes que ajudam a aumentar a flexibilidade da musculatura e das articulações. Sendo assim, é interessante realizá-los antes de dar início às atividades, durante a sua prática e após o término.

Em suas paradas estratégicas você pode fazer esses alongamentos com o intuito de aliviar a tensão sobre as mãos. Além de aumentar a flexibilidade delas, a circulação sanguínea é estimulada oxigenando e nutrindo melhor as células e tecidos.

Fortalecimento muscular

Peça chave na prevenção dessas patologias é o fortalecimento e reequilíbrio muscular dos membros superiores, da musculatura da cintura escapular e axial. Sim, apesar de estarmos abordando as condições associadas às mãos, é muito importante que o conjunto todo esteja apto para realizar as tarefas de repetição. Somente através de um bom condicionamento e equilíbrio da musculatura, poderemos desenvolver atividades repetitivas com maior segurança, com menores índices de lesões.

A lesão do esforço repetitivo pode deixar sequelas que provocam limitações e desconfortos para o indivíduo. Por isso, o ideal é que ela seja evitada por meio das medidas preventivas que foram deixadas aqui e outras que possam ser recomendadas pelo médico do trabalho e demais profissionais. O importante é cuidar bem das suas mãos para que elas estejam sempre saudáveis.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112.046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

Share This
WhatsApp Agende sua consulta