Início » Lesões do tendão extensor do polegar: como tratar


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 24/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Lesões do tendão extensor do polegar: como tratar

As lesões do tendão extensor do polegar podem ser frutos normalmente de um corte, de um acidente com algum material perfuro-cortante. Em raros casos, nós vamos ter isso associado a uma fratura que também é um trauma interno da parte óssea, porém, os mais comuns são os cortes diretos.

Normalmente, haverá uma incapacidade de extensão da ponta do polegar, somente da interfalângica pradiante ou, às vezes, de ambas as articulações, tanto a metacarpofalângica, quanto a interfalângica.

Tratamento

É sabido que você pode tratar de maneira conservadora ou, às vezes, fazer o manejo cirúrgico, dependendo das lesões do tendão extensor do polegar.

 

Conservador

As lesões que são com tratamento conservador, normalmente, são lesões menores, de uma extensão com menos de 50% da superfície do tendão.

 

Cirúrgico

Nas lesões mais extensas e com déficits estabelecidos, ou seja, com limitações estabelecidas, normalmente, se opta pelo caminho cirúrgico. No caminho cirúrgico, teremos, basicamente, três opções:

Reparo direto: Existe a possibilidade de um reparo direto, através de fios de suturas bem delicados a gente faz as suturas neste tendão.

Enxertia: Em lesões mais comprometedoras, assim que a integridade do tendão foi muito comprometida ou tem uma lesão mais extensa, podemos usar uma modalidade diferente, chamada enxertia, que é pegar um pedacinho do tendão de outro setor para fazer essa ponte entre as duas partes.

Transferência tendínea: Em lesões que tiveram uma retração muito grande ou são lesões crônica, podemos utilizar a transferência tendínea, pegar um tendão de outro dedo que, por exemplo, não fará tanta falta e readquirir a extensão do polegar.

Basicamente, essa é uma visão superficial, acho que cada caso vai ter as suas particularidades, mas dá pra ter uma ideia do que fazer quando se tem esse tipo de lesão.

4 Comentários

  1. Ana carolina

    Fazendo essa cirurgia no dedo polegar tem risco de ficar sem os movimentos dos dedos ??

    Responder
  2. Reginaldo Lins

    Doutor, boa tarde. Sofri um corte com faca em que feriu a base do meu polegar esquerdo. Lesão parcial do nervo digital ulnar. Fui operado há uma semana e meia. Continuo sentindo dores, choque e dormência. Isso é normal?
    Vou marcar uma consulta contigo.

    Responder
    • Dr. Fernando Moya

      Bom dia
      Certo, então pelo que entendi a lesão foi reparada. Então agora é aguardar a recuperação e proteger-se. Se quiser consultar, fique à vontade, porém o mais importante nesse momento é seguir as recomendações do médico que lhe prestou atendimento.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dezesseis =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.