Início » Luxação no dedo: quais são as causas e como tratar o problema


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 21/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Luxação no dedo: quais são as causas e como tratar o problema

No post de hoje, falaremos mais sobre este assunto.

A luxação no dedo é compreendida como o deslocamento parcial ou completo das extremidades dos ossos, que são resultado de lesões de estruturas da região afetada, principalmente ligamentos.

A luxação é a responsável por deslocar o osso sem quebrá-lo. Mas, ainda assim, existe a possibilidade de haver uma fratura combinada.

Continuem nos acompanhando para saber quais são as principais causas deste problema e quais as formas de tratamento indicadas.

As principais causas da luxação no dedo

Na maioria das vezes, a luxação no dedo ocorre na articulação média, mas também pode surgir em outras articulações da mão. Geralmente, quando um dedo é dobrado para trás ou a ponta estendida é atingida por uma bola, ao praticar um esporte como basquete ou vôlei, pode levar o indivíduo a uma luxação.
Entre as causas da luxação no dedo, estão:

  • Movimentos de torção;
  • Traumas diretos;
  • Queda sobre os dedos.

Como tratar a luxação no dedo?

O tratamento de luxação no dedo deve variar de acordo com a articulação e o grau do problema. É importante lembrar sempre que não se deve fazer a correção da deformidade/lesão por conta própria. O ideal é buscar ajuda do médico especialista em regime de pronto atendimento para uma correta avaliação.

Entre as formas de tratamento, as principais são:

Redução da luxação

Esse é um procedimento onde os ossos da articulação são colocados em sua posição correta. É considerado um procedimento doloroso, feito sob anestesia. Deve ser feito, em geral, o mais rápido possível.

Imobilização

Costuma ser um praxe após a realização da redução. É colocada uma proteção para que a articulação seja mantida imóvel por algumas semanas para que haja uma cicatrização inicial.

Tratamento cirúrgico

Realizada apenas quando o problema apresenta gravidade, ou quando a tentativa de redução não for efetiva / possível.

Além dessas situações, em lesões com exposição óssea ( lesões de pele associadas )também são indicados procedimento cirúrgicos.

De todo modo, conforme dito anteriormente, é importante consultar o médico especialista imediatamente após sofrer uma luxação, para que um dos tratamentos específicos seja indicado e auxilie na recuperação.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 6 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.