Pós-cirúrgico da Moléstia de Quervain

Atualizado em: 18/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

2 minutos

[wpseo_breadcrumb]

A Moléstia de De Quervain é uma tenossinovite do primeiro compartilhamento extensor. É uma tendinite, ou seja, uma inflamação do conjunto tendíneo na região lateral do punho.

São dois tendões que cruzam do antebraço para mão em direção ao polegar e passam por dentro de um túnel que é o primeiro túnel do compartimento extensor. Nesta passagem existe um estreitamento que deixa o tendão “estrangulado”.

Sintomas da Moléstia de De Quervain

Esse processo deixa o tendão irritado e inflamado levando aos sintomas como:

  • Dor;
  • Desconforto;
  • Inchaço.

Moléstia de De Quervain pode voltar após tratamento cirúrgico?

Na alternativa cirúrgica existe uma chance muito grande de resolver o problema, por isso, as chances de recorrência acabam sendo bastante restritas. Em média, temos 95% de bons resultados com a técnica cirúrgica.

Não é comum ter uma nova tenossinovite após um procedimento cirúrgico. Porém, pode apresentar alterações neurológicas, como pequenos choques ou alterações de sensibilidade local durante um período de até três meses.

Resumindo, é possível sentir dor, choque e sensibilidade no local após a cirurgia, porém, sintomas que persistem por um tempo não são comuns. O médico que realizou o procedimento é o mais indicado para esclarecer essas dúvidas, isso aqui é apenas um panorama geral.

O que achou do vídeo de hoje? Deixe seu comentário!

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 12 =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.