Reabilitação do membro superior: Entenda como funciona

Atualizado em: 12/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

3 minutos

Início » Reabilitação do membro superior: Entenda como funciona

O processo de reabilitação do membro superior é feito por um profissional especializado para tratar esse tipo de lesão, sendo feito por um terapeuta ocupacional, especializado em mãos.

terapia da mão é uma especialidade, que tem como objetivo reabilitar funcionalmente pessoas com algum tipo de acometimento motor e/ou neurológico.

A imagem mostra duas mãos abertas.

Como é feito o procedimento?

terapeuta da mão fará um trabalho em conjunto com o médico microcirugião de mãos e de outras especialidades, sendo de extrema importância essa troca de informações e condutas, auxiliando no processo de reabilitação do membro superior do paciente.

Após o encaminhamento do médico, será feita uma avaliação criteriosa sobre a lesão, áreas acometidas, amplitude de movimento, força muscular, sensibilidade, destreza, quadro álgico, edema, e dificuldades na realização das atividades diárias.

Serão oferecidas orientações ao paciente sobre a importância da reabilitação do membro superior, para auxiliar na sua recuperação, além do uso de alguns dispositivos de auxílio, como a órtese.

Relacionados ao tema

A função da órtese

órtese é feita sob medida no próprio paciente, sendo utilizado um material chamado termoplástico, que ao ser colocado na água com temperatura elevada “amolece”, sendo modelado no membro lesado.

As órteses auxiliam no posicionamento adequado do membro, ganho de amplitude de movimento e para prevenir lesões e deformidades. Sendo utilizada precocemente, pode diminuir até mesmo o tempo de reabilitação, caso utilizada adequadamente conforme a orientação do terapeuta e médico.

Após a avaliação será executado um plano de tratamento, baseado nos objetivos traçados, visando ganho de amplitude de movimento e força muscular, melhora da parestesia (sensibilidade), minimizar quadros álgicos, além dos cuidados cicatriciais de todos os tecidos lesionados.

Algumas patologias atendidas são:

  • Fraturas;
  • Luxações;
  • Lesões de tendões;
  • Nervos e ligamentos;
  • Dedo em gatilho;
  • Síndrome do túnel do carpo;
  • Amputações;
  • Cistos sinoviais;
  • Síndrome da dor complexa regional (distrofia simpático reflexa) entre outras.

É extremamente importante que o paciente siga as orientações do médico e do profissional da reabilitação, auxiliando assim em uma melhora precoce, reduzindo o tempo de tratamento do membro lesionado.

Bruna Regiani da Costa

Terapeuta Ocupacional

www.tmdomiciliar.com.br

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + dezesseis =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.