Início » Tenorrafia: o que é


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 13/10/2020 por Dr. Fernando Moya

Tenorrafia: o que é

Tenorrafia é uma lesão de tendão. Os tendões são a parte final do músculo, que são prioritariamente os nossos motores, ou seja, tudo que a gente consegue fazer de movimento, a gente deve à organização músculo-tendão.

E também não podemos deixar de lado a integridade articular para poder fazer a movimentação. Portanto, esse é o conjunto de estruturas que determinam a funcionalidade motora.

Quando falamos de lesão do tendão dentro da área da Cirurgia de mão, estamos associando à lesão do tendão extensor e flexor.

Lesão do tendão extensor

As lesões do tendão extensor geralmente são provocadas por lacerações, ou seja, cortes feitos em qualquer parte do trajeto do tendão extensor, desde a região do antebraço até a parte final.

E existem as lesões por arrancamento, que são as de tração, que geralmente tem um outro mecanismo que leva à lesão em si.
Então, a depender do tipo de lesão, seja ela por laceração ou por arrancamento, a técnica que vamos aplicar é diferente.

Nas lesões por laceração, a gente faz a sutura que nada mais é do que dar ponto no tendão. Porém, usamos técnicas e fios específicos para a lesão de tendão.

Nas lesões por arrancamento, podemos utilizar uma técnica com o uso de um dispositivo que chamamos de parafuso âncora, que ajuda a fazer uma reconexão do tendão no osso através desse parafuso.

Em técnicas mais antigas, podemos fazer também uma transfixação do osso com a passagem de alguns fios pelo canal ósseo. É um procedimento mais grosseiro, mas funciona também.

Lesão do tendão flexor

A lesão do tendão flexor exige um reparo mais forte e mais firme. Em geral, usam-se fios específicos e técnicas detalhadas, mais do que as lesões do tendão extensor.

E principalmente temos que testar isso no pós-operatório, porque se você fizer uma correção inadequada, terá uma limitação de movimento.

Caso seja uma lesão antiga, uma lesão crônica, o cenário pode piorar um pouco, mas ainda assim existem recursos para tentar contornar essa situação.

É uma lesão que demanda um pouco mais e, principalmente, na reabilitação. Então, diferente do tendão extensor, que é um pouco mais complacente, ou seja, que admite um pouco mais de tempo de espera e cicatrização.

As lesões do tendão flexor exigem que a gente seja ágil, tanto na hora de atuar sobre a lesão, quanto no processo de reabilitação.

Portanto, converse com um bom especialista na área, alguém que tenha certa experiência com esse tipo de lesão. Isso vai te ajudar bastante e principalmente, vai agilizar o teu processo de recuperação.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.