Início » As causas e os sintomas de rizartrose


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 21/08/2020 por Dr. Fernando Moya

As causas e os sintomas de rizartrose

O polegar tem uma função muito importante por ser o único dos dedos que consegue realizar movimentos de oposição e pinça, o que nos permite segurar objetos. Para isso seja possível ele conta com uma articulação muito versátil, mas é justamente essa característica que a torna mais suscetível a problemas como a rizartrose.

Esse é um processo degenerativo que afeta a cartilagem da articulação do polegar, levando ao atrito entre os ossos, o que provoca dor, desconforto, limitação de movimentos e outras complicações. Para que você conheça melhor a rizartrose, preparamos este artigo.

Continue lendo para entender como esse problema se manifesta, quais são as suas principais causas e os sintomas que desencadeia.

O que é rizartrose

Todas as articulações do corpo humano são compostas por várias estruturas, incluindo as cartilagens. Elas são tecidos maleáveis que atuam como um tipo de amortecedor. Além de absorverem impactos, impedem que os ossos exerçam atrito direto uns com os outros.

Em função de fatores diversos, pode acontecer dessa cartilagem sofrer desgaste e, com isso, não cumprir adequadamente o seu papel. Consequentemente, os ossos passam a ter um contato muito grande entre si, e isso provoca a dor e posteriormente deformidades.

Esse processo é conhecido pelo nome de artrose e pode ocorrer em qualquer articulação do corpo humano. Quando afeta articulação trapézio-metacarpiana, ou seja, aquela localizada na base do polegar e que nos permite movimentá-lo com grande amplitude, recebe o nome de rizartrose.

Causas da rizartrose

Assim como acontece com outros tipos de artrose, aquela que atinge o polegar não tem uma causa completamente conhecida. O que se sabe é que a articulação do dedão é muito predisposta ao desgaste, que pode acontecer de forma isolada e precoce, mas há casos em que ela ocorre associada à artrose em outras articulações.

O desgaste precoce pode acontecer em função de diferentes causas, sendo elas relacionadas a fatores intrínsecos, extrínsecos ou pós-traumáticos.

Causas intrínsecas da rizartrose

As causas intrínsecas da rizartrose são aquelas que estão associadas às condições genéticas do indivíduo, ou seja, uma predisposição para o desenvolvimento desse problema. Isso também pode acontecer em função da constituição do organismo dele. Casos de hipermobilidade ligamentar ou frouxidão ligamentar podem levar ao desenvolvimento da rizartrose.

Causas extrínsecas da rizartrose

Os fatores extrínsecos que levam ao desenvolvimento da artrose no polegar são aqueles que se relacionam ao uso inadequado ou exagerado dessa articulação. Quando ela é muito exigida, como no caso de instrumentistas, pode haver um desgaste precoce.

Causas pós traumáticas da rizartrose

Também pode acontecer de a rizartrose se manifestar em consequência ou como sequela de alguma lesão sofrida no polegar. Esse é o caso das fraturas que atingem a articulação, também a instabilidade e as lesões nos ligamentos.

Sintomas provocados pela rizartrose

Conforme explicamos, a cartilagem é fundamental para impedir que os ossos entrem em contato direto uns com os outros. Considere que esse tecido é rígido, por isso, quando dois ossos se encontram o atrito entre eles é muito grande e provoca diversos incômodos.

O principal sintoma provocado pela rizartrose é a dor que se manifesta na base do polegar. Ela pode se tornar mais intensa na realização de atividades como movimento de torção, agarrar ou pinçar objetos. Em geral, quando é realizada uma atividade repetitiva e vigorosa, o incômodo tende a aumentar.

Também pode haver dificuldade para realização de algumas atividades simples, como usar o mouse do computador, girar uma chave, abrir a tampa de um frasco ou garrafa, usar uma tesoura e tocar um instrumento musical. Nessa fase, entretanto, ainda não se manifesta tanto a dor, por isso, o indivíduo tende a adaptar seus movimentos.

Quando o quadro de rizartrose evolui e se torna mais grave, as manifestações dolorosas surgem até mesmo em repouso. Junto delas se manifesta a limitação de movimentos e a fraqueza. Também podem ocorrer deformidades na base do polegar, manifestando-se como o alargamento dela.

Perceba que como em outros processos degenerativos a rizartrose tem os seus sintomas agravados com o passar do tempo. Sendo assim, se você perceber alguma dificuldade para realizar movimentos com o dedão é importante procurar um especialista. Assim poderá obter um diagnóstico precoce e minimizar ao máximo o avanço do problema.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 9 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.