O que é carpectomia proximal?

Atualizado em: 26/04/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

4 minutos

Início » O que é carpectomia proximal?

Hoje nós vamos responder uma dúvida de um inscrito aqui no canal, que é sobre a Carpectomia Proximal. O que é carpectomia proximal?

O que é o Carpo?

Primeiro vamos falar o que é o carpo.

O carpo, os ossos do carpo, é a comunicação entre o antebraço e os metacarpianos, que são os ossinhos que estão na sequência, então nós temos aqui no rádio e a ulna, que são os componentes do antebraço, e na articulação acima nós temos o escafoide, o semilunar, o piramidal e na fileira de cima nós temos o trapézio, trapezoide, capitato e hamato.

Os ossinhos do carpo fazem essa ponte entre o antebraço e a mão e é basicamente o centro de movimento do nosso punho; tudo que nós conseguimos fazer de flexão, extensão e deslocamento laterais nós estamos contando com um bom funcionamento desses ossos, para que isso aconteça com harmonia, para que aconteça sem nenhum tipo de solavanco, sem nenhum tipo de atrito.

Para que serve a Carpectomia?

E é justamente aí que entra o papel da carpectomia.

Quando você tem alguma doença, algum problema que atrapalha o movimento natural dos punhos, uma das opções de correção pode ser a carpectomia proximal.

Relacionados ao tema

O que é carpectomia proximal?

Grosseiramente nós removemos os três ossinhos da fileira mais próxima do antebraço, que são o escafoide, o semilunar e o piramidal. Fazendo com que o ossinho do capitato faça a articulação com o rádio.

Nós removemos os três ossinhos que podem estar danificados, ou com desgaste, ou com algum problema, por exemplo, de necrose. E você remove esses ossos, fazendo com que o capitato cumpra o papel da articulação.

Quais as consequências da Carpectomia Proximal?

Lógico que quando esse tipo de procedimento é feito, não se espera que movimento seja retomado com a sua plenitude, ele vai ter uma perda de amplitude de movimento e vai ter também uma perda de potência, ou seja terá prejuízo no sentido de limitação de mobilidade, nós temos mais ou menos e torno de preservação de 40-50% do movimento do punho, então as vezes ficará mais ou menos com 30 a 45 graus de flexão e extensão, além de ter uma perda de força na objetiva do punho, da mão, por causa da manipulação que é feita da cirurgia. Quando bem indicada é uma cirurgia que tem excelentes resultados. O paciente deixa de ter dor, melhora a mobilidade.

É uma cirurgia agressiva, mas que tem resultados bastante interessantes. A aplicação dela se da em uma série de patologias, uma série de doenças que podem entrar no hall e podemos discutir em um próximo vídeo!

O que achou do conteúdo? Deixe seu comentário!
Até a próxima!

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − sete =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.