Cisto Sinovial: Dr. Fernando Moya responde

6 minutos

A imagem mostra uma pessoa com um cisto no pulso.

Início » Cisto Sinovial: Dr. Fernando Moya responde

Dr. Fernando Moya Responde – Algumas perguntas foram feitas em nosso canal do Youtube e serão respondidas aqui.

Recidiva de cisto sinovial

Estatisticamente falando, existem mais ou menos 15 a 20% de casos que pode haver a recidiva, porém, depende do local do cisto. Por exemplo, os cistos no punho possuem maior chance de recidiva, já os cistos de dedo são menos frequentes.

Isso é apenas uma estatística, ou seja, quando todos os casos operados são totalizados, independente do tamanho e da localização, existem em média 15 a 20% de recidivas.

Complicações do cisto sinovial não tratado

Para o cisto sinovial ser tratado, devemos primeiro levar em consideração se o paciente está sentindo alguma dor, desconforto ou limitação da mobilidade. Caso isso exista, o tratamento poderá ser indicado, seja com cirurgia ou punção. Portanto, se a pessoa não sentir nenhum incômodo, o não tratamento não levará a problemas maiores.

Relacionados ao tema

O que é Rizartrose?

O que é Rizartrose?

A Rizartrose é facilmente identificada somente nos casos mais avançados, mas no estágio inicial ela precisa de exames mais específicos. Entenda melhor essa doença que precisa ser tratada, confira!

ler mais

Tratamento para cisto sinovial pequeno

Caso a pessoa sinta dor, desconforto ou incômodo é interessante tratar mesmo que seja pequeno. E se o cisto for grande e indolor, pode ser apenas observado.

Tratamento para cisto sinovial que não apresenta dor

Como dito nas respostas acima, se o paciente não apresentar dor, o cisto não precisa ser tratado. Hoje em dia, as pessoas se preocupam muito com a questão estética, e nesses casos pode ser indicado algum procedimento, seja drenagem, punção ou cirurgia.

Cuidados pós-operatórios na retirada do cisto sinovial

O principal desafio, principalmente no cisto dorsal, é a alteração cicatricial pós-operatória, como as aderências que são formações de cicatrizes que se aprofundam e podem provocar limitação da mobilidade e dor.

As grandes sacadas do pós-operatório são: cuidar bem da cicatriz e não deixar que ocorram aderências; e tomar cuidado com a incisão para não contaminar ou ter alguma infecção.

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =

Dr. Fernando Moya

Sobre o autor

Dr. Fernando Moya CRM 112.046/SP graduado em Ortopedia, Cirurgia de Mão.

 GoogleMyCitations

Como tratar o Cisto Sinovial? | Dr. Fernando Moya
Entorse do dedo polegar: sintomas e tratamento | Dr. Fernando Moya
Síndrome do túnel do carpo: qual médico trata | Dr. Fernando Moya

Últimos Posts

× Agendar Consulta.