Como tratar o Cisto Sinovial?

 

É chamado de cisto sinovial o tipo de nódulo semelhante a um caroço, formado por um líquido sinovial recoberto por uma capa, que pode surgir por meio de traumas na região, esforços exagerados ou simplesmente por uma predisposição local.

Este tipo de alteração, pode não causar nenhum tipo de dor / desconforto para o indivíduo. Algumas pessoas chegam a sentir uma limitação do movimento e força no local, pela presença do mesmo, mas não é a regra.

Opções de tratamento do Cisto Sinovial:

O tratamento para o cisto sinovial dependerá muito do seu tamanho, localização e principalmente seus sintomas. Os tratamentos mais comuns incluem: o tratamento conservador, a cirurgia e a punção do cisto.

Quando o paciente não apresenta sintomas maiores, pode ser que ele não precise de medicamentos e nem cirurgia, pois as chances de o problema desaparecer sozinho são grandes.

Porém, em casos onde o cisto provoca dores e diminui a força e limitação da mobilidade, o médico poderá indicar medicações bem como procedimentos adicionais para diminuir o desconforto, como a reabilitação.

Outra forma de tratamento é por meio de aspiração do cisto, ou punção, feita com uma agulha no interior da região afetada, sendo aspirada por uma seringa. Esse é um procedimento que praticamente não provoca nenhuma dor, e é capaz de resolver metade dos casos de cisto sinovial.

Tratamento cirúrgico:

O tratamento cirúrgico, ou ressecção do cisto, pode resolver de vez o problema em até 85% dos casos. A cirurgia para remoção do cisto sinovial costuma ser simples e segura, sendo muito recomendada quando o paciente sente dores frequentes.

Geralmente, o procedimento faz uso de anestesia geral ou local, dependendo da localização e extensão do problema.

Tratamento natural:

Para realizar um tratamento de forma caseira, e que alivie os sintomas, basta apenas aplicar gelo na região afetada, por até 15 minutos, repetindo a ação várias vezes ao dia. A acupuntura também pode ser uma opção de tratamento que pode suavizar as dores do paciente.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

2 Comentários

  1. Jane

    Eu fi ontem,estou sentindo um pouco de dores no local. Não peguei atestado médico.

    Responder
    • Dr. Fernando Moya

      Olá, Jane. É normal as dores continuarem por alguns dias após o tratamento.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

agsdi-whatsapp
Share This