Componentes da Articulação do Punho

Atualizado em: 22/04/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

3 minutos

Início » Componentes da Articulação do Punho

A articulação do punho possui estruturas ósseas com componentes ligamentares, tendínios e outras estruturas que vão permitir toda a funcionalidade do punho, em termos de movimento e força.

Estrutura anatômica:

O punho tem dois ossos do antebraço, que são: rádio e a ulna. Acima possui um complemento de ossos do próprio punho, chamados de ossos do carpo.

Na primeira articulação do punho, o rádio possui contato com o carpo, a ulna com o rádio e também, com o carpo, porém, em uma porção mais medial.

Este setor do punho possui algumas articulações, como a radioulnar, radiocarpal e ulnocarpal. O que dá sustentação para esses ossos são os componentes ligamentares que fazem a comunicação entre as partes e mantem estabilidade. Por cima dessas estruturas ligamentares, tem os tendões que proporcionam toda a mobilidade do punho.

Relacionados ao tema

Função:

Dentro da funcionalidade do punho tem a flexão e a extensão, a prono e supinação, desvios radial e ulnar.

Esses são os movimentos básicos do punho. Normalmente, cada um deles tem os seus músculos e articulações que estão intimamente conectados.

Dependendo de sua patologia, pode ser que você tenha uma afecção articular ou afecção tendínea e isso impactará na mobilidade e conforto.

É necessário saber exatamente que estrutura atômica está machucada ou modificada para saber o que precisa ser feito para corrigir. Hoje é só um tema mais geral sobre a estrutura anatômica do punho.

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.