Início » Lesões da unha: o que são e tratamentos


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 25/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Lesões da unha: o que são e tratamentos

Quem nunca sofreu um acidente que machucou a ponta dos dedos, quem nunca prendeu a ponta do dedo na janela ou na porta do carro? Esse é um acidente extremamente comum e nos prontos-socorros é muito frequente.

 

O que são as lesões da unha?

As lesões da unha são disparadas uma das lesões que mais encontramos no dia a dia de um pronto-socorro.

As lesões variam desde contusões do leito mundial, que nada mais é do que aquele roxo que aparece, até as lesões mais profundas associadas às fraturas do osso que chamamos de falange distal.

 

Tratamento:

Dependendo do tipo de lesão e da intensidade do trauma, podemos ter até uma lesão mais extensa, precisando necessitar às vezes de um reparo mais específico.

 

Lesões simples:

Na maioria dos traumas, a gente entende que são de evolução simples, cuidados locais podem ser suficientes.

Sempre recomendamos aquele kit básico de gelo, anti-inflamatório e analgésico, mas se for uma lesão um pouco mais extensa, um hematoma mais abrangente, seria interessante uma avaliação em um pronto atendimento para excluir lesões mais graves.

 

Lesões graves:

Falando de lesões mais graves, a gente tem casos onde precisa fazer um reparo do leito ungueal que é a camada logo abaixo do que a gente vê da unha propriamente dita.

Em alguns casos, também há a necessidade de repor a unha ou fazer uma substituição utilizando um material sintético, não é muito difícil de acontecer, depende da intensidade do trauma.

Veja também: Lesões que levam à cirurgia de mão.

Então, qual é a mensagem? A pancada é comum e frequente, as lesões mais simples são predominantes. Na dúvida de uma lesão mais extensa, não deixe de procurar um atendimento mais específico, porque às vezes a lesão pode passar despercebida e causar deformidades e dor, fique atento.

4 Comentários

  1. Luciana Araújo

    Levei uma mordida do mindinho a 10 anos atrás. Meu mindinho e sensível até hj, minha unha não cresce sempre racha ao meio. E sinto dores constante

    Responder
    • Dr. Fernando Moya

      Bom dia
      Caso difícil pelo tempo transcorrido da lesão inicial. Sem dúvida precisaríamos avaliar com cuidado os desdobramentos dessa mordida. Se foi humana, se foi por animal doméstico ou selvagem. Cada uma delas pode levar a lesões diferentes, assim como a depender da localização, podemos ter recursos para corrigir ou apenas cuidados paliativos. Sem dúvida uma avaliação clínica e exames de imagem seriam imprescindíveis para responder sua pergunta. Fico à disposição.

      Responder
    • Janina Leonor Veiga de Farias

      Levei um tombo em setembro de 2018, machuquei a unha do dedão, em dezembro a unha caiu e estava aparecendo a nova, mas ela cresceu e agarrou no cantinho externo, fui lixando pra ela crescer por fora mas ela foi soltando.
      Sinto doer um pouco na região da cutícula
      O que eu faço

      Responder
      • Dr. Fernando Moya

        Olá, Janina. Infelizmente não tenho como responder sem um acompanhamento médico pessoalmente. Acredito que seja mais interessante marcar uma consulta com o seu médico de confiança.

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 11 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.