Início » Melhore a mobilidade das suas mãos com 5 exercícios


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 21/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Melhore a mobilidade das suas mãos com 5 exercícios

Carregar uma sacola, segurar um copo ou mesmo digitar no computador são tarefas muito simples que realizamos rotineiramente. No entanto, algumas pessoas podem sentir dor, inchaço e rigidez nas mãos na hora de realizar essas ações. Isso acontece em função de problemas como osteoartrite, tendinite, fraqueza muscular, entre outras complicações.

Essas condições provocam limitações no indivíduo, além de causarem muito incômodo e tirarem a sua autonomia. Mas é possível promover um alívio desses sintomas e recuperar a mobilidade das mãos para ter maior amplitude de movimentos e flexibilidade.

Para isso, podemos realizar exercícios com o intuito de melhorar os movimentos das articulações, alongar os tendões e os músculos, fortalecer a musculatura e dar maior força e resistência. Interessante? Então continue lendo para conferir quais são esses exercícios que você pode realizar em casa mesmo, a fim de ter um pouco mais de qualidade de vida.

Exercícios para as mãos

Existem diferentes tipos de exercícios que podemos fazer para melhorar condições distintas que provocam limitações dos movimentos das mãos. Quando recomendados por terapeutas, eles são específicos dependendo de cada caso, mas existem alguns que podem ser realizados por qualquer pessoa, com o intuito de evitar lesões e dores.

Deixaremos a seguir uma lista com eles, mas fazendo o alerta de que você deve realizar movimentos lentos e cautelosos para que não venha prejudicar as estruturas das suas mãos. O ideal é que você mantenha a posição do exercício por 5 a 10 segundos realizando uma série com 10 repetições três vezes ao dia. Confira!

1. Supinação e pronação do punho

Esse é um movimento muito simples que pode ser realizado mantendo-se sentado ou em pé. O cotovelo deve se manter em um ângulo de 90°. Posicione a palma da mão virada para cima e, em seguida, gire a mão colocando a palma para baixo. Repita até completar 10 movimentos.

2. Flexão e extensão do polegar

Esse exercício visa trabalhar, principalmente, a articulação e outras estruturas do polegar. Para maior conforto você pode apoiar o cotovelo no braço de uma cadeira ou na mesa. Abra a mão mantendo os dedos esticados, mas sem fazer esforço. Flexione o polegar em direção à palma da mão tocando-a. Em seguida, volte para a posição inicial e repita o movimento.

3. Extensão e flexão do punho

Quem sente dores no punho pode alcançar um conforto maior com esse exercício. Para realizá-lo, pegue uma toalha e dobre-a para criar um apoio para o antebraço. Coloque a toalha sobre uma mesa, na ponta dela, de modo que você consiga dobrar o punho.

Apoie o antebraço sobre a toalha mantendo a palma da mão para baixo e deixe que a mão fique pendurada relaxadamente para fora da mesa. Em seguida, movimente a mão para cima alongando suavemente, depois, retorne à posição inicial.

Após finalizar as dez repetições, apoie o braço com a palma da mão voltada para cima e, mais uma vez, deixe que ela fique relaxada para fora da mesa. Faça um movimento levantando a mão, alongando, depois volte à posição original.

4. Ulnar do Punho/desvio radial

Utilizando a mesma toalha do exercício anterior, agora, você deve apoiar o seu antebraço na lateral, mantendo o polegar para cima e a mão fora da mesa. Movimente seu punho para cima e para baixo, promovendo um alongamento suave.

5. Deslizamento de tendões dos dedos

Nesse exercício podemos realizar três movimentos diferentes. Para começar, apoie seu cotovelo em uma mesa ou no braço de uma cadeira, mantendo a palma da mão virada para frente. Movimente o punho como se fosse um gancho, depois, volte para a posição inicial.

No segundo movimento, contraia os dedos, mas sem apertá-los. Deslizando lentamente para baixo e volte para a posição com a palma da mão aberta. Para o terceiro movimento, feche a mão completamente depois abra de novo.

Quando interromper ou não realizar os exercícios

Embora esses movimentos sejam simples e não envolvam qualquer tipo de peso ou esforço maior, algumas pessoas podem sentir dor ou dormência durante a realização ou após finalizá-los. Caso isso aconteça, interrompa a prática e procure um especialista para não agravar a condição.

Além disso, se você estiver sentindo muita dor ou apresentando qualquer tipo de debilidade em função do problema, o ideal é não realizar os exercícios e procurar um especialista em cirurgia da mão, para que ele possa investigar mais profundamente o seu caso e indicar as melhores práticas para você.

Está sentindo dor nas mãos? Então confira alguns exercícios que podem ajudar a melhorar esses incômodos, para que você tenha maior liberdade de movimentos.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 19 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.