O que pode causar o cisto sinovial? Entenda!

Atualizado em: 11/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

6 minutos

[wpseo_breadcrumb]

Cisto sinovial é uma condição percebida como uma nodulação arredondada, localizada próxima às articulações. Clinicamente, é possível dizer que esse cisto é caracterizado como um abaulamento que surge na base, ou na ponta dos dedos, bem como nas regiões dorsal e palmar do punho.

Quer saber como tratar esse tipo de lesão? Então, continue nos acompanhando para mais detalhes!

A imagem é uma foto de um paciente com um cisto na mão.

Por que ocorre o cisto sinovial?

O cisto sinovial é uma alteração benigna muito comum, que geralmente surge na mão ou no punho. Formado pelo extravasamento do líquido sinovial para uma cavidade extra articular (funciona como uma bolsa), o cisto pode ser bastante palpável e visível, ou diminuto e discreto.

Ainda não se sabe muito bem o motivo do surgimento dos cistos sinoviais. Porém, é possível dizer que ele ocorre devido a pequenas alterações da cápsula articular, causada, possivelmente, por algum trauma ou estresse repetitivo.

Ou ainda, em última instância, uma característica própria da região, que permite que o líquido sinovial extravase para fora da articulação, e então forme o cisto.

Quais os sintomas?

Além da consistência borrachosa, o cisto sinovial é transluzente. Isto é, quando está próximo a um foco de luz, é possível observar o seu conteúdo.

Conforme dissemos anteriormente, o principal sintoma é o surgimento de um caroço, que em geral apresenta volume variável.

Mas, ainda podem surgir outros sintomas, que também servem de alerta para consultar o médico ortopedista especialista em cirurgia da mão:

  • Dor na articulação ou região subjacente;
  • Diminuição de força local;
  • Limitação da mobilidade articular

Em alguns casos, quando o cisto não pode ser visto superficialmente, ele é detectado somente após avaliação dos sintomas pelo médico, sendo muitas vezes necessária a indicação de exames complementares, para confirmar a hipótese de cisto sinovial.

Como tratar o cisto sinovial?

O tratamento do cisto sinovial dependerá bastante do tamanho que ele apresenta, e principalmente, dos sintomas. Quando o cisto provoca fortes dores, ou diminui a força da região afetada, ou ainda, limita a mobilidade da região em questão, devem ser indicadas as opções de tratamento.

Se não houverem sintomas tão fortes, nem queixas de incômodos, pode ser indicado apenas o monitoramento, afinal, não está incorreto aguardar uma possível resolução espontânea.

Também existe a possibilidade de uma aspiração do líquido sinovial, procedimento feito através de punção do mesmo com uma agulha, após anestesia local.

Essa técnica é uma opção interessante, por apresentar chances razoáveis de cura para alguns tipos de cisto, e por se tratar de algo relativamente simples, que se pode realizar no próprio consultório.

Outra modalidade de tratamento, mais conservadora, é a fisioterapia, que tem como objetivo diminuir o processo doloroso do paciente. E também a acupuntura, procedimento utilizado para aliviar o incômodo na região afetada. Ambas, infelizmente, não alteram a história natural do problema.

Procedimento cirúrgico

O procedimento cirúrgico é indicado quando o uso dos medicamentos, terapias associadas, e a remoção do líquido não resultaram em nenhuma melhora. Ou ainda, quando o paciente não tolerou nenhum desses processos.

Geralmente, o procedimento é realizado em ambiente hospitalar, e tem como objetivo principal remover totalmente o cisto, o que gera uma perspectiva de que o problema será resolvido.

O procedimento envolve um corte em cima do cisto, em posição volar ou dorsal, para executar a remoção do conteúdo dentro dele, e cauterizar a raiz, que está conectada com a articulação do punho ou dedo em si.

Existem ainda alguns tipos de cistos que podem ser tratados por via artroscópica, como discutimos em outro artigo, e que vamos explicar, resumidamente, a seguir.

Artroscopia: Como funciona?

A artroscopia de mão é uma técnica minimamente invasiva. Primeiro, são feitas pequenas incisões (duas) no paciente, e introduzidas óticas finas e delicadas, acopladas a um sistema de vídeo.

Desta forma, são proporcionadas imagens nítidas dos ligamentos e articulações da região afetada. Além disso, são inseridos instrumentos que possibilitam o reparo das estruturas comprometidas.

A principal vantagem da artroscopia é a redução do dano. Isto é, quando comparada com maiores incisões, que são feitas em cirurgias convencionais ou abertas, ela possui esse benefício.

Em geral, a artroscopia é uma das técnicas cirúrgicas utilizadas para tratamento de lesões que acometem a mão e o punho.

Mas, também pode ser feita para fins diagnósticos, quando exames auxiliares, como a radiografia e a ressonância magnética não foram suficientes.

Assim sendo, a técnica ajuda a avaliar a integridade das estruturas, com a vantagem de poder tratar as lesões.

Você já sofreu com os incômodos dos sintomas do cisto sinovial, ou conhece alguém que já teve esse problema? Conte-nos abaixo! E compartilhe nosso conteúdo!

 

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 3 =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.