O uso excessivo do celular e a tendinite: qual a relação?

 

A tecnologia vem sendo, cada vez mais, uma grande parceira das atividades diárias. Atualmente, é muito difícil encontrar alguém que não fique horas deslizando os polegares na tela do celular, um hábito que parece inofensivo, mas que pode causar danos para as mãos e punhos, uma vez que seu uso em excesso pode levar à tendinite. E você sabe de que maneira isso pode acontecer? Continue nos acompanhando para saber mais informações.

 

A tendinite

A tendinite é a inflamação de um ou mais tendões, acompanhada de dor, inchaço e dificuldade de movimentação. Esta é uma condição bastante comum, e quando não é tratada, pode se tornar uma lesão mais grave.

Após o diagnóstico, é feito o tratamento, que na maioria das vezes envolve o uso de medicamentos para diminuir a inflamação e a dor. Também são recomendadas aplicações de gelo ou água quente, e sessões de fisioterapia, para que atividade normal seja retomada.

Veja também: Tendinite: piora no inverno?

 

E qual a relação entre o celular e a tendinite?

O uso em excesso do celular é bem mais comum do que se imagina. Para se ter uma ideia, a fixação pelo aparelho é tão grande, que chegam a ser 500 mensagens de texto trocadas por dia, com uma média de 30 caracteres cada, totalizando 15 mil toques na tela, diariamente.

Quando as pessoas digitam utilizando apenas os dedos polegares, automaticamente elas estão fazendo um grande esforço com os tendões das mãos, para manter a agilidade na hora da digitação. Na verdade, o problema não está em digitar, mas sim em realizar esse processo repetidas vezes.

Esse tipo de lesão, que acontece com o uso do aparelho celular, tem início apenas como uma mialgia, que é uma dor moderada ou leve nos músculos das mãos, e quando não é tratada, pode causar uma inflamação na articulação do dedo polegar, chegando aos tendões.

 

Como prevenir esse problema?

O ideal é que, primeiramente, o médico especialista em mãos seja consultado para que ele avalie a região dolorida, e possa dar o melhor e mais completo diagnóstico. O mesmo irá então prescrever o melhor tratamento para cada situação

Mas, sem dúvidas a melhor forma de prevenir a tendinite é diminuindo o uso do celular, ou mudando a forma de como se digita, sem fazer muito esforço com os polegares.

Outra indicação seria segurar o aparelho com uma mão e usar o indicador para escrever. Pode ser que assim, o tempo de digitação seja mais lento, mas isso levará mais conforto para os dedos, em casos de uso em excesso.

A estimulação e fortalecimento da musculatura da própria das mãos, alongamentos de todo o conjunto dos membros superiores aliada a uma boa postura também pode ser muito útil como prevenção dessa queixa.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112.046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

Share This
WhatsApp Agende sua consulta