Postura de Trabalho

 

Ergonomia:

O melhor modo para adotar posturas e métodos que podemos agregar no dia a dia para evitar dor, desconforto, desenvolvimento da Tendinite e minimizar os efeitos da postura mantida durante muito tempo é a ergonomia.

Primeira dica:

O método mais adequado para se sentar é com os pés apoiados no chão, ângulos de 90 graus no joelho e no quadril e apoio adequado para as costas.

O correto é prestar atenção na altura do monitor, a ideia é que o monitor esteja centrado na altura dos olhos. Principalmente na área de cirurgia de mão, precisamos prestar bastante atenção na posição dos punhos e ombros.

Deixar o braço sem apoio geralmente aumenta o desgaste da região do ombro. Manter o cotovelo sem apoio não costuma ser uma boa ideia. A sugestão geralmente aceita é apoiar os cotovelos nas mesas ou apoiar nos braços das cadeiras para que você não deixe o ombro sobrecarregado.

Veja também: Tendinite – piora no inverno?

Segunda dica:

Nunca deixar o punho em excesso de extensão, nem em excesso de reflexão. Geralmente a posição neutra é o ideal. Essa posição neutra às vezes precisa de um anteparo, algum apoio que você possa utilizar para não forçar nenhum excesso de extensão, nem excesso de flexão.

Terceira dica:

Não fazer com que o posicionamento lateral dos braços se exceda. Manter os braços abertos também gera uma sobrecarga.

Essas três dicas e sugestões pra punho, cotovelo e ombro são bastante interessantes.

Aparelhos eletrônicos:

Muitas pessoas adotam posturas com inclinação para frente do aparelho e geralmente acabam gerando stress, aumentando dor nos tendões do punho e polegar.

Na medida do possível, manter uma posição mais próxima da posição natural é mais interessante. Se ficar muito tempo repetindo os movimentos, é adequado fazer pausas e alongamentos.

Tudo em excesso pode gerar desconforto e inflamação. É preciso prestar atenção nesses tópicos para evitar maiores prejuízos.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

agsdi-whatsapp
Share This