Síndrome do Túnel Cubital: o que é e tratamento

Atualizado em: 22/04/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

3 minutos

Início » Síndrome do Túnel Cubital: o que é e tratamento

Primeiro vamos lembrar, síndrome cubital é uma compressão de um dos nervos que atravessa geralmente do braço para o antebraço, através da parte interna do cotovelo, que é o nervo ulnar. O cúbito é a passagem que temos na região do cotovelo.

Sintomas:

Essa compressão gera sintomas que variam de:

  • Alterações de formigamento;
  • Dormência nos dedos anelar e mínimo;
  • Fraqueza;
  • Limitações da musculatura da mão.

Podem ou não evoluir para lesões de intensidade mais grave e sintomas mais intensos.

Relacionados ao tema

Exames:

Quando a gente tem a suspeita desse tipo de problema, são necessárias avaliações clínicas para entender o que está acontecendo e muitas vezes alguns exames subsidiários são interessantes para o esclarecimento do problema.

Em geral, o principal exame sugerido é a eletroneuromiografia, consiste na avaliação do funcionamento dos nervos periféricos, no qual você pode encontrar a alteração do nervo ulnar.

Veja também: Síndrome do túnel do carpo – o que é?

 

Tratamento:

O tratamento em geral costuma ser mais simples, baseado em medicações, atividades de reabilitação e o monitoramento.

Em casos mais graves, lesões consolidadas e mais antigas podem haver a necessidade de uma intervenção cirúrgica para que a gente consiga fazer a liberação desse nervo e com isso tentar retomar o máximo possível da funcionalidade desse nervo.

Essas lesões não são tão graves, na grande maioria, mas é sempre importante uma avaliação bem minuciosa e a partir daí, propor os tratamentos possíveis.

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + dezesseis =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.