Início » Síndrome do túnel do carpo: a importância da reabilitação


A imagem mostra o Dr. Fernando Moya olhando para a câmera, sorrindo e de braços cruzados.Dr. Fernando Munhoz Moya
 GoogleMyCitations 
CRM: 112.046
Atualizado em: 21/08/2020 por Dr. Fernando Moya

Síndrome do túnel do carpo: a importância da reabilitação

A reabilitação é responsável por trabalhar todo o sistema musculoesquelético por meio de exercícios e técnicas diversas. O profissional realiza manipulações e movimentos que visam prevenir problemas, minimizar seus sintomas, tratá-los ou contribuir com a recuperação após uma cirurgia ou lesão.

Em diversos casos é preciso passar por sessões de reabilitação afim de complementar o tratamento médico. Pacientes que desenvolveram a síndrome do túnel do carpo também podem se beneficiar dela de diferentes formas.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então continue lendo para entender por que a fisioterapia é tão importante no tratamento da síndrome do túnel do carpo, e ainda entenda quais são as abordagens realizadas para casos como esse.

O que é síndrome do túnel do carpo

Antes de falarmos sobre o tratamento conservador para síndrome do túnel do carpo, é interessante relembrar o que é esse problema. Ele é classificado como um tipo de neuropatia, ou seja, uma condição que afeta o nervo, nesse caso, o mediano, que sofre uma compressão quando passa pela região do túnel do carpo, exatamente na altura do punho.

Esse nervo sofre uma inflamação que pode ser causada por fatores muito diversos, como:

  • doenças autoimunes;
  • diabetes;
  • obesidade;
  • retenção de líquidos;
  • disfunções tireoidianas;
  • fraturas mal unidas;

Independentemente daquilo que provoca a síndrome do túnel do carpo, esse problema é bastante incômodo e desencadeia diversos sintomas, que se manifestam principalmente durante a noite. Alguns deles são:

  • dor no punho;
  • inchaço nos dedos e/ou na mão;
  • formigamento;
  • fraqueza;
  • dificuldade para segurar objetos;
  • dificuldade para diferenciar temperaturas.

O tratamento para esse problema pode envolver métodos conservadores ou cirurgia, dependendo da gravidade de cada caso. Mas as sessões de reabilitação são sempre um recurso importante para minimizar os sintomas, recuperar os movimentos e até mesmo prevenir esse problema.

Sessões de reabilitação para síndrome do túnel do carpo

Conforme explicamos, as sessões podem ser recomendadas para pacientes com síndrome do túnel do carpo ou tendência para desenvolvê-la, porque suas técnicas atuam na prevenção e no tratamento desse problema.

No segundo caso, a pessoa pode se beneficiar dessas técnicas para realização de um tratamento conservador, ou seja, sem a necessidade de adotar procedimentos invasivos. Entretanto, os pacientes que precisam recorrer à cirurgia também fazem as sessões a fim de favorecer sua recuperação.

Para realização desse tipo de tratamento podem ser adotadas técnicas diferentes dependendo da necessidade de cada paciente, como:

  • ultrassom;
  • TENS;
  • crioterapia;
  • soltura miofascial

Elas são aplicadas com o intuito de minimizar os sintomas ou eliminá-los, e também para controlar o processo inflamatório, a fim de evitar a progressão do problema e aumentar ainda mais o conforto do paciente.

O trabalho é feito de forma completa, promovendo trações, alongamentos, o fortalecimento da musculatura bem como orientando o paciente sobre as melhores práticas para que evite a manifestação da síndrome, bem como seus sintomas.

Massagens/manobras deslizantes

As manobras deslizantes ajudam muito a reduzir a dor provocada pela síndrome do túnel do carpo. Essa espécie de massagem também devolve a mobilidade do nervo afetado favorecendo os movimentos do indivíduo.

Alongamentos

Os exercícios e movimentos para alongar o punho e os dedos são mais uma técnica aplicada nas sessões. Nesse caso, o intuito é evitar a progressão do processo inflamatório, conforme citamos.

Orientações

Já no caso das orientações, o reabilitador fará recomendações para o paciente a fim de que ele saiba como realizar os movimentos no dia a dia, de modo que a biomecânica da região seja privilegiada. Assim, evita a sobrecarga e a compressão do nervo mediano, prevenindo lesões maiores na área que já está comprometida.

É válido lembrar que essa tática é um complemento do tratamento da síndrome do túnel do carpo. Por isso, se você estiver manifestando algum dos sintomas que citamos, é importante procurar um ortopedista especializado em cirurgia da mão, para que ele possa avaliar o seu caso e recomendar tratamentos adequados para você.

2 Comentários

  1. Aulus Quaresma

    Boa noite Doutor
    Eu tenho síndrome do túnel do carpo bilateral e operei a mão esquerda no dia 27/01/20, pois estava no estágio moderado. E agora estou fazendo fisioterapia, mas continuo com dor.
    Eu trabalho na empresa Refrigerante Convenção pegando engradado de refrigerante e caixa de cerveja em garrafa 600ml.
    Gostaria de saber em quantos meses vou poder pegar os pesos normais.
    Como engradado de refrigerante e caixa de cerveja

    Responder
    • Dr. Fernando Moya

      Olá. Infelizmente não tenho como responder sem ter conhecimento no caso. O ideal é seguir as recomendações do seu médico.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

Fale Conosco

× Agendar Consulta.