Síndrome do Túnel do Carpo: tratamentos

Atualizado em: 11/03/2021 por Dr. Fernando Moya -CRM 112046

4 minutos

Início » Síndrome do Túnel do Carpo: tratamentos

Como diminuir as dores da Síndrome do Túnel do Carpo

A Síndrome do Túnel do Carpo é uma síndrome compressiva, ou seja, os sintomas são produzidos por um aperto sobre o nervo mediano na altura do punho.

Normalmente, o sintoma mais recorrente é a alteração de sensibilidade, porém, a dor pode estar associada a este problema, sendo provocada pelo mau funcionamento do nervo. O que fazer?

  • alongamento;
  • mobilização neural (manter o membro mobilizado);
  • uso de órteses no período noturno;
  • analgésicos.

Relacionados ao tema

Como prevenir a Síndrome do Túnel do Carpo?

Infelizmente não existem medidas para prevenir a Síndrome do Túnel do Carpo. Isso porque ainda não se descobriu quais os mecanismos que levam a origem desse problema.

O que os médicos recomendam são medidas gerais, assim como para qualquer outra lesão, como:

  • manter boa postura;
  • realizar alongamentos;
  • ter boa massa muscular.

Tratamentos da Síndrome do Túnel do Carpo

Existem dois tipos de tratamento para Síndrome do Túnel do Carpo, um é mais simples e outro é através de cirurgia. Nesse caso, os tratamentos intermediários, como o uso de infiltrações, possuem pouca efetividade. Portanto, os tratamentos são:

Conversador

  • reabilitação;
  • terapia ocupacional;
  • fisioterapia;
  • acupuntura;
  • medicamentos;
  • proteção local;

Cirúrgico

No tratamento cirúrgico, a descompressão é realizada através da liberação do túnel do carpo.

Como é feita a cirurgia da Síndrome do Túnel do Carpo?

Existem duas modalidades de tratamentos tradicionais para Síndrome do Túnel do Carpo, a por via aberta e a por via endoscópica ou por vídeo.

Na cirurgia por via aberta, é realizado um corte na altura do punho e abre-se camada por camada até atingir o túnel do carpo para fazer a liberação (soltura) do retináculo dos flexores. Isso é feito para tirar a compressão do nervo mediano.

Na cirurgia endoscópica ou por vídeo, o corte é feito na região do antebraço ou entre o antebraço e o punho. Através de um corte menor, um dispositivo com uma câmera e uma lâmina é introduzido para a visualização interna do túnel do carpo. Assim, pode ser feita a descompressão ou a liberação do retináculo dos flexores de uma forma menos agressiva.

O que achou do post de hoje? Deixe seu comentário!

Sobre o Autor

Sou Fernando Munhoz Moya Ortopedista CRM 112046 graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2003.
0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 4 =

Últimos Posts

Doença de Preiser

Doença de Preiser

A Doença de Preiser é muito rara e não se sabe qual sua causa, por isso o tratamento não é único, precisa ser diagnosticado caso a caso. Veja o que o Dr. Fernando Moya tem a dizer.

ler mais
× Agendar Consulta.