Tendinite: o que pode causar?

 

Tendinite: o que pode causar?

O corpo humano possui diversos tendões, que são estruturas fibrosas parecidas com uma corda, responsáveis pela ligação dos músculos aos ossos. Eles não são flexíveis como a musculatura, nem tão densos quanto o tecido ósseo, por isso, são passíveis de sofrerem lesões ao longo da vida.

Um dos problemas mais comuns é a tendinite, uma condição que, além de provocar dor, causa limitação de movimentos e interfere nas tarefas rotineiras. Preparamos este artigo para falar um pouco mais sobre ela, apresentando as suas possíveis causas, para que você possa se prevenir contra esse mal. Continue lendo!

O que é a tendinite:

A tendinite é uma inflamação que afeta os tendões. Ela pode ocorrer em qualquer tendão do corpo humano, entretanto, se manifesta com mais facilidade no ombro, punho, cotovelo e joelho, provocando diversos sintomas, como:

  • Dor local que pode irradiar para a musculatura;
  • espasmos;
  • fadiga no local afetado;
  • sensação de peso;
  • redução da força;
  • inchaço;
  • vermelhidão;
  • calor no local afetado;
  • dificuldade para realizar movimentos.

É mais comum que a tendinite se manifeste em pessoas maduras, porque com o envelhecimento natural das células e tecidos, essa estrutura fica sujeita a sofrer lesões. Porém, qualquer pessoa pode desenvolver esse quadro, já que as suas causas são muito diversas, como veremos a seguir.

Causas da tendinite:

Podemos dividir as causas da tendinite em dois grandes grupos, que seriam as causas mecânicas e as causas químicas. No primeiro caso, a inflamação acontece por causa de esforços prolongados, repetitivos ou sobrecarga dos tendões.
As causas químicas são aquelas provocadas pela presença de toxinas no organismo ou por uma alimentação inadequada. Ela também se manifesta quando ocorre a desidratação dos músculos e tendões, deixando-os insuficientemente drenados e ocasionando o processo inflamatório.
Sendo assim, a tendinite pode se manifestar nos seguintes casos:

Movimentos repetitivos:

Quando o tendão é submetido a movimentos repetitivos por um tempo prolongado. Isso causa a fadiga da estrutura, provocando lesões que desencadeiam a inflamação. É o que ocorre com pessoas que trabalham sempre na mesma posição, quem joga muito videogame e até mesmo praticantes de esportes, como o tênis ou o golfe.

Sobrecarga:

Outra causa da inflamação dos tendões é submetê-los a um esforço maior do que o adequado. Carregar muito peso, por exemplo, causa lesões nessa estrutura, sendo que o mesmo pode acontecer com pessoas que praticam musculação de forma muito intensa. Além disso, ficar em pé por tempo demais pode causar essa sobrecarga nos tendões do joelho.

Traumas:

Quando o tendão sofre uma pancada muito forte, esse impacto pode deixar lesões em seus tecidos. Se o organismo não conseguir se recuperar sozinho, esses pequenos ferimentos podem inflamar, causando a tendinite.

Má postura:

Manter uma postura inadequada por tempo prolongado, ou constantemente, também causa a sobrecarga dos tendões. Por isso, é muito importante estar atento ao modo como você caminha, se senta, se deita e até mesmo assiste televisão ou mexe no celular, para que o seu corpo esteja bem acomodado, sem forçar nenhuma estrutura.

Infecções:

Uma infecção é a resposta orgânica quando existe a presença de bactérias que liberam toxinas. Essas substâncias também afetam os tendões e provocam a inflamação desses tecidos, e nesse caso, de maneira um pouco mais intensa e que pode agravar-se seriamente se não for tratada.

Hábitos inadequados:

Como você viu, uma das causas da tendinite são aquelas de origem química, portanto, hábitos inadequados da alimentação, que não garantem ao organismo os nutrientes que ele precisa, também levam ao desenvolvimento dessa inflamação. Além de uma dieta balanceada, é fundamental beber bastante água para evitar a desidratação.

A boa notícia é que a tendinite tem tratamento, sendo que ele inclui o repouso do local afetado, medicações com efeito anti-inflamatório e analgésico, além do acompanhamento com ortopedista e da reabilitação, quando necessário.

Mas o ideal é evitar que a tendinite se manifeste. Para isso, convém evitar a sobrecarga do corpo, fazer pequenas pausas durante as atividades para alongar e buscar alternativas que minimizem o esforço, além de manter uma dieta equilibrada e hidratar-se corretamente.

dr fernando moya assinatura

Por Dr. Fernando Moya.

 

CRM 112046

Formado em medicina pela Universidade de São Paulo (USP), com residência em Ortopedia e Traumatologia, pelo instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Especialização em cirurgia da mão e microcirurgia também pelo Hospital da FMUSP.

faixa-dr fernando moya-300x2

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

agsdi-whatsapp
Share This